Jaru – Garoto de 12 anos é internado no final de semana vítima de coma alcoólico .

Garoto teria saído da igreja com acompanhado da mãe, mas a deixou para ir lanchar com amigos.

Um garoto de 12 anos de idade, com sinais de coma alcoólico, foi internado no hospital municipal de Jaru, distante em torno de 300 km de Porto Velho, neste final de semana.

A primeira informação que chegou a Policia Militar, que atendeu a ocorrência, partiu de uma enfermeira que realizou o primeiro atendimento ao garoto. Segundo informações, o garoto após ser recebido pela equipe de emergência, passou pelo o médico plantonista, que diagnosticou por bem interna-lo, devido o grau de embriaguez da criança.

O histórico relatado no boletim de ocorrência da Polícia Militar, dá conta de que o garoto de cerca de 12 anos de idade, teria saído da igreja com a sua mãe e ido lanchar com os amigos. A mãe teria ido para casa em seguida, aonde aguardava o filho.
Ainda segundo a ocorrencia policial, enquanto os garotos lanchavam, um ‘homem desconhecido’ teria oferecido uma bebida alcoólica aos garotos, sendo que o jovem em evidencia, ao beber, começou a passar mal.

A Polícia a mãe relatou que estava em casa, quando um casal de amigos chegou com o garoto passando mal, dizendo que o tinha encontrado na rua. A mãe acionou o socorro e tomou as providencias.

O Conselho Tutelar foi chamado ao hospital e a conselheira Lucy Maria Teles, informou que posteriormente uma equipe se deslocaria ao local, a fim de averiguar a situação, uma vez que a criança já estava sendo acompanhada pela mãe.
O caso será investigado e a pessoa responsável por oferecer álcool aos garotos, será indiciada conforme a Lei 13.106/2015, amparada pelo artigo 243 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA – Lei 8.069/90).
A pena pra o crime é de dois a quatro anos de detenção e multa que varia de R$ 3 mil a R$ 10 mil, além da interdição se for, estabelecimento comercial.

Da Redação do Portal P1

Vejá também

Político cassado deverá pagar despesa com nova eleição decide TSE e AGU

Eleições suplementares são convocadas quando eleito tem mandato cassado ou registro indeferido. Pelo acordo, TSE …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *