Após ser chamado mais uma vez de psicopata, mentiroso, corrupto e ladrão, Confúcio Moura aciona novamente o Judiciário contra Hermínio Coelho

Porto Velho, RO – O ex-governador Confúcio Moura, do MDB, moveu nova queixa-crime contra o deputado estadual Hermínio Coelho (PCdoB).

Os advogados do pré-candidato ao Senado Federal alegam, resumidamente, que o parlamentar ofendeu a dignidade e a reputação do emedebista e também sua  honra (probidade) relacionada ao exercício do mandato como Governador do Estado de Rondônia.

Confúcio informou à Justiça que, no dia 03 de julho, na Assembleia Legislativa (ALE/RO), Coelho afirmou que  Rondônia não merecia contar com ele disputando as eleições, afirmando, em seguida, que o ex-chefe do Executivo estadual “quebrou” o Estado e deveria estar na cadeia.

ENTENDA O QUE MOTIVOU A AÇÃO
‘Time do Confúcio continua saqueando o Estado de Rondônia’, diz Hermínio Coelho

Na versão de Moura ao Tribunal de Justiça (TJ/RO), o deputado também acusou secretários de seu governo de “formação de quadrilha, pois teriam ‘saqueado’ milhões do Estado, [além de] outras irregularidades em sua gestão, portanto, incorrendo nos crimes de difamação e injúria”.

O membro do Legislativo asseverou também à ocasião a prática de corrupção e desvio de verbas públicas, chamando Confúcio Moura de “psicopata, mentiroso, corrupto e ladrão”.

E ainda, também segundo os representantes do ex-governador, “com o intento de lhe macular a reputação, [Hermínio Coelho] afirmou que faria uma Moção de Aplauso ao Movimento Democrático Brasileiro [MDB]”, caso a candidatura do desafeto político não se confirmasse.

O desembargador Daniel Ribeiro Lagos, das Câmaras Especiais Reunidas, determinou:

“In casu, verifico o devido recolhimento de custas às fls. 28. Por conseguinte, nos termos do art. 4º da Lei n. 8.038/1990, notifique-se o querelado para oferecer resposta no prazo de 15 (quinze) dias, devendo acompanhar o mandado cópia deste despacho e da inicial”, concluiu.

Confira abaixo


Autor / Fonte: Rondoniadinamica

Vejá também

Político cassado deverá pagar despesa com nova eleição decide TSE e AGU

Eleições suplementares são convocadas quando eleito tem mandato cassado ou registro indeferido. Pelo acordo, TSE …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *