naiara azeved


Gov. Jorge Teixeira : Nove prisões são mantidas pelo poder Judiciário de Rondônia das Doze realizadas na “Operação Abrindo o Jogo “,.

 

Foram transformadas em prisões preventivas pela Justiça Nove das 12 prisões temporárias incluindo a do vereador Antônio Marcos Diógeno Cavalcante, o “paçoca” (PRB) e o empresário Raimundo Corti – efetuadas em Jorge Teixeira na operação Abrindo Jogo, deflagrada no dia 30 de julho pela Polícia Civil Rondônia, que apura atentado contra a vida do radialista Hamilton Alves e desvios de verba pública no município.

A reportagem do site Correio Central apurou que a vereadora Neusa de Almeida Santos (PDT)  foi liberada mediante o uso de tornozeleira eletrônica e ficará em prisão domiciliar, pelo motivo de dois dias antes de ser presa ela ter realizado uma cirurgia plástica, e como médico atestou em laudo que ela poderia correr o risco de pegar uma infecção e corria riso de morte caso fosse mantida presa na unidade prisional, a parlamentar acabou solta.

A vereadora Eranides Pereira de Santana do PT, e a secretária municipal de Educação Leoni Aparecida Cardoso da Silva, foram liberadas e cumprirão medidas cautelares porque estando colaborando com a Justiça, informou ontem o delegado Cristiano Martins Mattos, titular  da Delegacia de Homicídios de Ji-Paraná, que conduz as investigações.

“O juiz atendeu todos os nossos pedidos. Apenas a secretária de educação do município e a vereadora Eranides, pelo fato de elas estarem colaborando e ajudando nas investigações, a gente pediu a soltura delas e também o afastamento das funções e a proibição de frequentar a prefeitura, afastamento das funções públicas e todas aquelas medidas judiciais adversas a prisão além da proibição do contato com os investigados”, detalhou o delegado Cristiano Mattos ao site Correio Central.

Além da investigação sobre a tentativa de execução do radialista, o Inquérito apura possíveis desvios de recursos em um contrato de transporte escolar executado pela prefeitura de Jorge Teixeira em valores superiores a RS 1 milhão.

Junto com o vereador Paçoca e o empresário Raimundo Corti, continuam presos André Wil Almeida Ferreira, o “Dedé”, filho de Neusa e chefe do setor de Licitação da prefeitura contadora Neuci Alves de Oliveira Nascimento, o empresário Raimundo José Corti, sócia empresa VTP Transparente Transportes, Nivaldo de Moraes Aguiar, Thiago Cirillo Simi Teotônio Gomes Ferreira, Arnaldo Almeida Santos, o “Naldim”, também filho de Neusi Douglas Almeida Ferreira, pregoeiro e presidente da CPL, sobrinho da vereadora Neusa.

Os acusados irão responder por Associação Criminosa Armada, corrupção, fraude à licitação falsidade ideológica. “Quanto a tentativa de homicídio estamos reunindo provas”, limitou o delegado.

No dia da operação, a polícia apreendeu quatro armas de fogo, sendo duas com os filhos da  vereadora, um revólver com o dono da empresa de ônibus e a quarta arma com Marcos  Brasil, que foi ouvido e pagou fiança para ser liberado.

Nove presos temporariamente tiveram sua prisões convertidas em preventivas para não atrapalharem as investigações .

 

Fonte : www.correiocentral.com.br

Por : Edmilson Rodrigues

Vejá também

Vídeo : Aluno em Rondônia espanca professor em sala e causando muita revolta .

Agressão aconteceu na Escola Maria de Nazaré de Jaci-Paraná, distrito de Porto Velho Um vídeo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *