Espaço sem Banner de Publicidade



Idaron garante qualidade nas inspeções realizadas em frigoríficos de peixes em Rondônia

O resultado das inspeções e o crescimento dos frigoríficos no Estado, segundo o fiscal estadual agropecuário, renderam à Agência Idaron a adesão ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisb – POA).

A Agencia de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril de Rondônia (Idaron) realiza inspeções de forma periódica nos frigoríficos de peixes no estado para garantir o controle de qualidade dos pescados. Rondônia tem hoje cerca de seis estabelecimentos entre industria e agroindústrias familiares que atuam no ramo. Destes, dois estabelecimentos já possuem o Selo de Inspeção Estadual (SIE) e os demais o Selo de Inspeção Federal (SIF). Ambos garantem a qualidade do peixe que chega até os consumidores, como afirma Tony Tenório, fiscal estadual agropecuário da Idaron.

“De duas a três vezes por semana a Idaron envia um fiscal nos estabelecimentos frigoríficos para acompanhar toda a produção, desde a chegada até a expedição, que é a saída para o mercado. Fiscalizamos a estrutura, a temperatura, higiene e o manuseio do produto, armazenamento e o processamento”, explica Tenório.

Para conseguir obter os selos, os frigoríficos precisam estar de acordo com as normas sanitárias. Nara Regina de Souza é presidente da Cooperativa de Piscicultores, Aquicultores, Pescados, Produtos Rurais e Extrativistas do Estado de Rondônia (Cooppeixe) e proprietária do frigorífico Progresso Pescados, localizado na Linha Progresso, zona rural de Porto Velho. Segundo ela, a inspeção contribui de forma positiva com o crescimento dos frigoríficos.

Ela explica, que o governo de Rondônia incentiva os empresários do ramo através de investimentos, e o retorno se dá por meio do cumprimento das normas sanitárias.

O frigorífico exporta hoje tambaqui e pirarucu

“Como empresária eu sou a favor das inspeções da Idaron, pois através delas eu sou cobrada e sei que estou levando um produto de qualidade para o mercado, principalmente para as crianças, já que forneço peixes para as escolas do município de Porto Velho e as do Estado”.

A produção de peixes no frigorífico, segundo ela, vem aumentando com a obtenção do Selo de Inspeção, tanto municipal (SIM) quanto o estadual (SIF), que atrai mais clientes. Hoje o frigorífico produz em média, por ano, cerca de 25 toneladas de peixes, sendo o tambaqui o responsável por 90% da exportação.

Este ano, mais dois estabelecimentos do ramo de pescados foram abertos recentemente em Rondônia. Um localizado no município de Ariquemes, Zaltana, com produção de cinco toneladas por dia, e o outro em Itapuã, o PSP, com capacidade de 35 toneladas dia. A previsão deste último é entrar em funcionamento já este mês.

O resultado das inspeções e o crescimento dos frigoríficos no Estado, segundo o fiscal estadual agropecuário, renderam à Agência Idaron a adesão ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisb – POA). Um reconhecimento do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) que acredita que Rondônia tem capacidade para exportar produtos de origem animal como carnes, ovos, leite, mel e peixes para outros estados do Brasil. “Com esse reconhecimento, os estabelecimentos que já possuem o (SIE) se alcançarem o selo (Sisb) vão exportar produtos para todo o país. E esse é o nosso grande objetivo, o que nos coloca em destaque”, finalizou Tony Tenório.

Vejá também

Nepotismo: Deputado Estadual Ezequiel Neiva tem esposa, irmão e nora portariados na ALE

Um internauta do VILHENA NOTÍCIAS que pediu sigilo de fonte, divulgou à reportagem que o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *